HOMEM É EXECUTADO A TIROS EM ARAPIRACA NO AGRESTE ALAGOANO

  




Um homem de 29 anos foi morto a tiros na noite desta quarta-feira (14) na Rua Antônio Ferreira Loes, no bairro Verdes Campos, em Arapiraca, no Agreste de Alagoas.


Uma câmera de segurança instalada em uma residência flagrou toda a ação dos criminosos. Nas imagens é possível observar que um grupo de seis homens conversam em frente a uma residência. Ainda na filmagem é possível observar que uma motocicleta vai se aproximando, até estacionar atrás de um automóvel que estava parado em frente a outra casa.


Em seguida o passageiro da motocicleta desce do veículo e empunhando uma arma de fogo começa a efetuar disparos de arma de fogo contra a vítima, identificada como Yago Oliveira de Araújo. Ele cai no chão e ainda recebe mais tiros. Aproximadamente doze disparos são possíveis visualizar nas imagens.


Os outros homens que estavam conversando no local, ao perceber o fato, correm e tentam se esconder. Após o cometimento do crime, o indivíduo que efetuou os disparos sobe na motocicleta e foge, juntamente com seu comparsa, que já o aguardava, tomando destino ignorado.


O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionado, mas o homem já se encontrava em óbito. A Polícia Militar foi acionada e realizou os primeiros procedimentos no local do crime. Os Institutos de Criminalística (IC) e o Médico Legal (IML) também foram acionados para os demais procedimentos.


Histórico da vítima


De acordo com informações apuradas pela reportagem, Yago Oliveira de Araújo, tinha passagens pelo sistema prisional de Alagoas. Em sua ficha criminal existem crimes como tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, roubo e homicídio qualificado.


Em outubro de 2014, Yago havia sido preso durante uma troca de tiros com os profissionais do 3° Batalhão de Polícia Militar (3° BPM), mas foi liberado mediante habeas corpus.


Em 2015, ele foi preso ao retornar a Central de Polícia Civil, em Arapiraca para buscar documentos que havia deixado no local. 


O indivíduo estava sob liberdade condicional, mas não sabia que existiam dois mandados de prisão em aberto contra ele. Os novos mandados de prisão contra o suspeito eram por latrocínio e associação criminosa.



Em entrevista na época, o delegado Gustavo Xavier do Nascimento , relatou que o homem seria líder de um grupo criminoso que atuava no bairro Primavera. Ele seria réu confesso de um assassinato e era considerado de alta periculosidade. Na ocasião do crime, ele reafirmou que mataria novamente se fosse preciso, mas mesmo assim cinco dias depois de sua prisão, foi solto mediante decisão judicial.





Fonte: Já é Notícias 




4 comentários:

  1. parças: você é meu amigo, tamo junto pro que ser e vier

    *chega uns caras numa moto atirando*

    parças: corre viado....

    ResponderExcluir
  2. Hahahahahaha.... Já estava fazendo hora extra....
    Agora foi sal....
    Coletado com sucesso 😈👇🔥🔥🔥🔥

    ResponderExcluir
  3. O cara era perigoso, assassino e estava desarmado ?

    ResponderExcluir

PERFIL COM NOME ESCROTO E COMENTÁRIOS IMBECIS, NÃO SERÃO ACEITOS NAS POSTAGENS.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do Blog ou que contenham palavras ofensivas.

Tecnologia do Blogger.