EMPRESÁRIO É MORTO A TIROS APÓS SER CONFUNDIDO COM POLICIAL DURANTE UMA FESTA NO MARANHÃO

 


Na manhã deste domingo (21), um homem, identificado como Weshley Oliveira de Albuquerque, de 32 anos, foi morto a tiros durante uma festa no bairro Alto do Itapiracó, em São José de Ribamar, na Região Metropolitana de São Luís.


De acordo com a polícia, após uma confusão generalizada no local, conhecido como “Mansão”, o engenheiro e empresário Weshley Oliveira foi atingido por vários disparos de arma de fogo, que causaram 23 lesões no seu corpo, como cabeça e tórax.


Ainda segundo a polícia, a briga começou assim que uma mulher se aproximou do amigo da vítima e o apontou para um homem que também estava na festa. O amigo de Weshley então começou a ser agredido e o empresário tentou defender o rapaz.


Após perceberem uma arma na cintura de Weshley, os suspeitos acharam que ele era policial e começaram a efetuar vários disparos contra o empresário. Segundo a Polícia Civil, a vítima tinha porte de arma e foi apurado que ele não possuía envolvimento com nada ilícito.


Após o crime, os suspeitos fugiram no veículo de Weshley Oliveira e ainda roubaram os seus pertences pessoais e arma. Em seguida, o carro foi abandonado pelos criminosos na Rua do Fio, no bairro Nova Jerusalém II, em Paço do Lumiar.


Logo depois de abandonarem o veículo, os suspeitos também furtaram uma motocicleta. Porém, de acordo com uma testemunha, apenas dois homens foram vistos furtando o veículo.


A Polícia Militar (PM) informou que deslocou equipes ao local e, em seguida, deu início às buscas na tentativa de localizar e prender os suspeitos, que ainda não foram encontrados.


Uma equipe do Instituto de Criminalística (Icrim) foi acionada e esteve no local do crime, assim como no local onde o veículo da vítima foi abandonado, para realização de perícia.


O corpo de Weshley Oliveira foi removido e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), no Bacanga.


O caso já está sendo investigado pela Polícia Civil, por meio da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP). Ainda na manhã deste domingo, a namorada da vítima e várias pessoas que testemunharam o crime prestaram depoimento na sede da SHPP, em São Luís.



Fonte: G1-MA


Nenhum comentário:

Perfil com o nome escroto e comentários imbecis, não serão aceitos nas postagens.

Tecnologia do Blogger.