VIATURAS QUE TRANSPORTAVAM PRESOS É FUZILADA EM FRENTE AO FÓRUM DE MANAUS

 


Manaus (AM) - Após o carro da Polícia Civil ter sido fuzilado ao lado do Fórum Henoch Reis, deixando um preso morto e dois feridos, as autoridades policiais se preparam para evitar uma queima de fogos que seria promovida por membros de uma facção criminosa, em comemoração ao ataque. 


De acordo com o Comandante Geral da Polícia Militar, Marcus Vinicius Almeida, há fortes indícios de que uma facção criminosa foi responsável pelo ataque a viatura e que o grupo fará um "salve" para comemorar o ataque. 


"Temos a informação de que tentarão fazer, hoje a noite, uma queima de fogos na cidade. A Polícia Militar já vai estar atenta para prender os elementos que tentarem fazer isso. Nós sabemos e estamos comunicando o mundo do crime que estaremos prontos para quem fizer essa gracinha."


Marcus Vinicius Almeida, Comandante Geral da Polícia Militar


 

Para evitar a queima de fogos, que é prática comum dos traficantes amazonenses, o policiamento será reforçado em Manaus e inclusive, os policiais que estariam de folga foram acionados para ajudar no reforço. 


"Quero tranquilizar a sociedade amazonense que teremos uma grande operação para termos uma cidade tranquila. Todo nosso efetivo que estaria de folga foi acionado para reforçar o policiamento". 


Entenda o caso


Uma verdadeira cena de filme policial aconteceu em Manaus, nesta quinta-feira (6). Uma viatura da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM)  foi metralhada enquanto saía de uma audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, na avenida Paraíba, no bairro São Francisco, zona sul. O veículo levava três detentos, um morreu e outros dois ficaram feridos. Além disso, uma investigadora da PC-AM também foi baleada e ficou ferida. 


Segundo informações da polícia, os criminosos tinham como alvos os presos que foram até o fórum para audiência. O trio foi identificado como Matheus Danilo Barros Dias, de 24 anos, que morreu no ataque, Patrick Régis de Sena, 28 anos, e Antônio Marlon Silva dos Santos, de 48 anos. 


Fonte: Em Tempo




Os três detentos que foram alvejados





Nenhum comentário:

Perfil com o nome escroto e comentários imbecis, não serão aceitos nas postagens.

Tecnologia do Blogger.