CIVIS SENDO METRALHADOS POR POLICIAIS NA ÍNDIA

 


Google Tradutor 




Polícia abre fogo contra moradores que protestam em movimentação de despejo, dois mortos.

A polícia afirmou que eles tiveram que responder com força depois que os moradores os atacaram com pedras.


Imagens horríveis da brutalidade policial surgiram de uma campanha de despejo na área de Sipajhar do distrito de Darrang de Assam na quinta-feira, mostrando policiais abrindo fogo contra um homem e espancando-o.


Um fotógrafo, identificado como Bijay Shankar Baniya, também é visto agredindo o homem, que parece ter um ferimento a bala no peito. Baniya é um fotógrafo profissional contratado pela administração distrital para documentar a situação e foi preso, segundo relatos.


O vídeo mostra dezenas de policiais atirando em alvos invisíveis por trás das árvores.


Embora a polícia tenha dito inicialmente que não houve vítimas, duas pessoas morreram na ação policial. Pelo menos 20 pessoas, incluindo policiais, ficaram feridas.


Essas cenas foram testemunhadas durante uma campanha para expulsar 'invasores ilegais' de terras que o governo estadual deseja retomar para um projeto agrícola estadual.


O fotógrafo, Baniya, é visto chutando a pessoa, que provavelmente está morta. Baniya foi levado para longe do corpo por um policial, mas voltou para atacar novamente. Ele foi preso, disse o PTI.


A administração entregou um aviso de despejo aos residentes de Kirakota Char na noite de quarta-feira. Houve um protesto na manhã de quinta-feira, após o qual a administração supostamente “prometeu que os moradores serão reabilitados antes do despejo”. Mas quando os ativistas deixaram a área, a polícia abriu fogo contra os manifestantes, disseram os moradores.


A polícia disse que os moradores os atacaram com pedras e que eles tiveram que usar a força. “Nove dos nossos policiais ficaram feridos. Dois civis também ficaram feridos. Eles foram transferidos para o hospital. Agora as coisas estão normais ”, disse a polícia.


A campanha de despejo não pôde ser concluída.


O ministro-chefe sênior de Assam foi citado pelo Hindustan Times dizendo que havia recebido informações de que os moradores “atacaram a polícia com facões, lanças e outras coisas”.


“O despejo foi reiniciado (após a violência) e continuará amanhã também”, disse ele a jornalistas.


A campanha de despejo de quinta-feira é a última de uma série realizada nos últimos três meses em Dhalpur, uma vila habitada principalmente por muçulmanos de origem oriental de Bengala.


Em um exercício massivo conduzido na segunda-feira, o governo de Assam afirmou ter 'recuperado' 8.000 bighas de terra, deixando pelo menos 800 famílias desabrigadas.


A primeira rodada de despejo foi conduzida em junho, após o qual o gabinete de Himanta Biswa Sarma aprovou a formação de um comitê para “utilizar 77.000 bighas de terras do governo, libertadas de invasores em Gorukhuti, Sipajhar em Darrang, para fins agrícolas”.


O líder do Congresso, Rahul Gandhi, condenou a brutalidade policial, tweetando: “Assam está sob o fogo patrocinado pelo Estado”.


“Sou solidário com nossos irmãos e irmãs do estado - nenhum filho da Índia merece isso”, acrescentou.




16 comentários:

  1. Tiro ao alvo ambulante, a Índia e realmente um país estranho

    ResponderExcluir
  2. Que porra de colete e esse, parece um papelão

    ResponderExcluir
  3. Esse lé de madeira fura sapoha de colete

    ResponderExcluir
  4. Índia famoso país dos doentes, nada fora do normal

    ResponderExcluir
  5. Pais de fudido do caralho. Infelizmente a vida não vale nada hoje em dia.

    ResponderExcluir
  6. Que guerrinha tosca... os cara parecendo uns NPC...

    ResponderExcluir
  7. Que pais de m**** só tem loko lá tomara que satan os destrua-os

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.