POLÍCIAL MATA MÃE E FILHO COM TIROS NA CABEÇA NA FILIPINAS

 


Google tradutor...


CAMP OLIVAS, San Fernando, Pampanga - O chefe da polícia de Luzon Central Brigadeiro General Valeriano T. De Leon disse que o policial que atirou em uma mulher e seu filho em Paniqui, Tarlac se entregou poucas horas depois de cometer o crime Domingo, 20 de dezembro.


PBGEN De Leon identificou o policial como PSMS Jonel Nuezca y Montales, 46 anos, PNP atualmente designado para o laboratório de crimes da cidade de Parañaque e atualmente residindo em Barangay Cabayaoasan, Paniqui, Tarlac.


PBGEN De Leon disse ainda que PSMS Nuezca disparou contra as vítimas, nomeadamente Sonya Gregorio y Rufino, casada, 52 anos e Frank Anthony Gregorio y Rufino, 25 anos, solteiro, ambos residentes de Brgy Cabayaoasan, Paniqui, Tarlac durante uma altercação quando confrontado Anthony Gregorio, que estava sob forte álcool por usar um cachimbo de polivinil conhecido localmente como “boga” e criar um ruído proibido.


Depois disso, seu antigo rancor sobre o direito de passagem (disputa de terras) surgiu, provocando o suspeito.


Depois disso, o suspeito fugiu a bordo de sua motocicleta Yamaha NMAX, mas horas depois se rendeu à polícia de Rosales em Pangasinan.


PSMS Nuezca está agora sob custódia da polícia de Paniqui e enfrenta acusações administrativas e criminais por duplo homicídio.


“O Escritório Regional de Polícia 3 condena veementemente este incidente implacável e posso garantir que não haverá cal na investigação e qualquer infração ou transgressão cometida por qualquer membro do PNP nunca será tolerada.


Asseguramos ao público, bem como às famílias das vítimas, nosso compromisso total para garantir que a justiça seja dada rapidamente a eles ”, acrescentou PBGEN De Leon. (PIO-3)









Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.